RÁDIO ARQIVO5

http://streaming29.hstbr.net/player/radioarquiv

quinta-feira, 15 de novembro de 2012


Projeto prevê mais 63 assessores na Câmara

A folha de pagamentos da Câmara Municipal de Feira de Santana pode iniciar o ano inchada em mais R$ 175.036,26 ? isto apenas em salários de novos cargos de confiança e reajuste salarial de parte dos que já ocupam alguns destes postos.

Tramita na Casa, de acordo com vereadores uma iniciativa da Mesa Diretiva, o projeto de Lei 89/2012, que prevê a contratação de 63 novos servidores de provimento temporário, cujos salários variam de R$ 1.817,53 a R$ 3.500.

São 21 novos assistentes de gabinetes ? cargo que já existe, 21 assessores de imprensa e a mesma quantidade de assessores especiais, estes cargos novos. Assim, se for o projeto for aprovado, a partir de janeiro cada um dos 21 vereadores contará com 10 assessores.

O projeto de lei foi entregue à Divisão Legislativa da Câmara Municipal na manhã do dia 12 e lido no expediente do dia seguinte. Para o vereador Marialvo Barreto (PT) este projeto deveria ser votado pelos futuros vereadores.

Ele também assinalou que, caso o projeto seja aprovado, Câmara passará a ter 210 ocupantes de cargos de confiança ? levando-se em consideração a média de dez servidores para cada vereador. Assim, os temporários passarão a ser quase quatro vezes mais do que os servidores efetivos.
Marialvo Barreto afirmou que a contratação, caso seja realizada, é um contra-senso e que a quantidade de assessores dificulta a realização de concurso público para o Legislativo.

O salário previsto para o assistente de gabinete chega a R$ 1.817,53, o de assessor de imprensa R$ 1.200 e o assessor especial vai ganhar R$ 3.500. O salário de um chefe de gabinete do vereador líquido chega a R$ 2.100. Para um deles, a diferença pode gerar problemas de relacionamento.

BATISTA CRUZ
postado 14-11-2012 14:50
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário