RÁDIO ARQIVO5

http://streaming29.hstbr.net/player/radioarquiv

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013


 Número de casos de Aids aumentou 250% em Feira

Somente em janeiro 29 novos casos de aids foram confirmados em Feira de Santana.
postado 19-02-2013 17:22


Somente em janeiro 29 novos casos de aids foram confirmados em Feira de Santana. Nos primeiros 30 dias do ano passado foram diagnosticados apenas oito. Aumento de mais de 250%. Os dados são do Centro de Referência Municipal DST/HIV/aids. Desse total, 19 pessoas são do sexo masculino.
 
A importância do diagnóstico precoce, de acordo com a coordenadora do Centro de Referência Municipal DST/HIV/aids, Vanessa Sampaio, é antecipar o tratamento para que o paciente tenha uma qualidade de vida melhor.
 
“Existem pessoas que precisam tomar a medicação durante o acompanhamento, outras não. Quanto mais cedo o paciente tiver acesso ao tratamento ele terá mais chance de ter uma vida melhor”, destaca.
 
A coordenadora informa ainda que o município oferece aos pacientes o tratamento completo preconizado pelo Ministério da Saúde, com a administração de antiretrovirais,  medicações contra as infecções oportunistas  (que acometem os pacientes que já desenvolveram a doença) e também para todos os tipos de doenças sexualmente transmissíveis.
 
“O Centro de Referência  desenvolve ações de prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos casos. Funcionamos através das unidades de DST/IST, Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Serviço de Assistência Especializado (SAE), laboratório, Serviço de Assistência Farmacêutica, Psicológica, Assistência Social e Fisioterapia. Os usuários cadastrados recebem  periodicamente o preservativo masculino e feminino como incentivo à prevenção”, informa.
 
Vanessa Sampaio adianta que o município vem fazendo periodicamente campanhas educativas para que as pessoas possam conhecer o seu estado sorológico. “Existem pessoas que são portadoras do HIV e desconhecem. A campanha “Fique Sabendo” que estamos fazendo desde o final do ano passado visa estimular a realização do teste precoce”, pontua.
 
(Secom)

Nenhum comentário:

Postar um comentário