RÁDIO ARQIVO5

http://streaming29.hstbr.net/player/radioarquiv

sábado, 6 de outubro de 2012

Mordomo do papa é condenado a 1 ano e meio de prisão

 Paolo Gabriele furtou documentos confidenciais da Igreja Católica






O ex-mordomo do papa Bento XVI foi condenado neste sábado (6), pela corte do Vaticano, a um ano e meio de prisão após considerá-lo culpado pelo furto de documentos confidenciais da Igreja Católica. Paolo Gabriele também foi condenado a pagar as despesas legais   do julgamento.
Segundo a AFP, Gabriele disse à Corte que agiu exclusivamente motivado por um amor “visceral” pela Igreja Católica e pelo papa e afirmou não ser um ladrão. Sua defesa pediu que a Corte reduzisse as acusações contra Gabriele de roubo agravado para apropriação indevida, e que ele não seja preso.
Paolo Gabriele (de terno cinza) durante o primeiro dia do julgamento (Foto: AFP/L'Osservatore Romano)

Um policial que serviu como testemunha do Vaticano, afirmou que foram encontrados "quase 1.000 "documentos de interesse" na residência do acusado, incluindo fotocópias e originais e alguns documentos com a assinatura do Santo Padre. Uma outra testemunha declarou que, entre os documentos considerados sem interesse para a investigação, havia elementos relacionados à morte de Roberto Calvi, conhecido como o "banqueiro de Deus", que foi encontrado enforcado em 1982 sob uma ponte de Londres.

Paolo Gabriele afirmou na terça-feira (2) que Bento XVI foi "manipulado" e declarou ser inocente da acusação de roubo dos documentos, mas disse que sente culpa por ter traído o pontífice. Durante o julgamento, ele afirmou que queria combater "o mal e a corrupção" no Vaticano.



Nenhum comentário:

Postar um comentário