RÁDIO ARQIVO5

http://streaming29.hstbr.net/player/radioarquiv

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

"PSB baiano apoia o melhor para a Bahia", afirma Rui


A candidatura de Dilma Rousseff ganhou mais força no estado da Bahia, onde ela saiu vencedora logo no primeiro turno das eleições, com mais de 4 milhões de votos. Nesta quinta-feira (16), o PSB, dirigido no estado pela senadora Lídice da Mata, afirmou que marchará pela reeleição da presidente Dilma. “Vou participar integralmente da campanha e ou convidar o PSB da Bahia para esse mesmo movimento”, frisou Lídice.
A escolha da senadora baiana foi comemorada pelos principais cabos eleitorais de Dilma no estado, o governador Jaques Wagner (PT) e o governador eleito Rui Costa (PT). “Essa é a melhor decisão para a Bahia e para o Nordeste. Lídice, vamos juntos construir uma estado cada vez melhor”, afirmou Rui Costa, garantindo que a adesão deve-se, restritamente, ao fato de o PSB e os demais setores dos partidos citados enxergarem em Dilma o avanço na reparação do povo negro, a valorização do salário mínimo, a atração de indústrias e mais investimentos para o nordeste brasileiro e a crescente política de distribuição de renda.
Sobre o candidato Aécio Neves (PSDB), Rui voltou a afirmar que seria um retrocesso. “Ele faz parte do grupo que reduziu o Nordeste como um lugar para turismo e agricultura, deixando a Bahia durante anos com apenas uma única universidade federal [Ufba]”. Conforme Rui, está claro nas opiniões e posições tomadas por Aécio e seu partido que o Nordeste não é prioridade. “Eles fizeram e fazem uma verdadeira perseguição a nossa região. O PSDB impediu a aprovação da lei que desconcentra a arrecadação de impostos do comércio eletrônico das mãos de São Paulo, foram ao STF tentar derrubar programas que promoviam a reparação do povo negro, querem reduzir o crescimento do salário mínimo, penalizando os estados mais pobres do Nordeste, Norte e do Centro-Oeste”. Com isso, o governador eleito defendeu que o PT não faz ameaças, mas mostra as posições do seu opositor para o povo nordestino.
O governador Jaques Wagner defendeu que a Bahia pode dar a Dilma 4 milhões de votos de frente e está empenhado para isso. “Estamos aqui a favor de um país que diminua desigualdades. O PSB enxerga que temos muito mais proximidades. Sabemos das contribuições do governo do PT para a Bahia, para Pernambuco, para o Nordeste”.
O ato também contou com a participação do deputado federal eleito Bebeto Galvão(PSB), do presidente da Alba, Marcelo Nilo(PDT), dos prefeitos de Cairú e de Esplanada, Fernando Brito (PMDB) e Rodrigo (PPN), do militante do PSOL-BA, Franklin, deputado estadual Marquinhos (PV) e do presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário