RÁDIO ARQIVO5

http://streaming29.hstbr.net/player/radioarquiv

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Caso Marcelo Lima: acusados foram condenados mas ficarão soltos


Foram condenados a quatro anos de reclusão os réus do caso Marcelo Lima, morto após ser agredido em uma briga, em 8 de outubro de 2006. Deraldo de Oliveira Pereira Filho e Pedro Henrique Oliveira Ribeiro cumprirão pena em regime aberto durante o período previsto. Na prática, eles não sofrerão qualquer restrição em sua rotina. Só haveria risco de prisão se a pena superasse os quatro anos.
O estudante de engenharia civil Marcelo da Silva Lima participava do Oktoberfest no Clube de Campo Cajueiro, quando foi agredido por dois homens quando tentava defender um amigo em uma briga. Ele sofreu traumatismo craniano, vindo a falecer no hospital.
Os dois acusados foram denunciados pelo promotor público Cláudio Jenner por homicídio duplamente qualificado. Mas em setembro de 2007, os advogados de defesa dos acusados conseguiram reverter a acusação para lesão corporal seguida de morte.
O advogado Ronaldo Mendes, que defende Pedro Ribeiro (filho do vice- prefeito de Feira de Santana, Luciano Ribeiro) disse que acredita na inocência do cliente e vai recorrer da decisão da justiça para pedir absolvição. O mesmo será feito por Fernando Rocha, advogado de Salvador, que defende Deraldo Filho.
Na sentença, o juiz Armando Duarte Mesquita Júnior, avaliou que não existem motivos para decretar a prisão dos réus e portanto permanecem em regime aberto e podem recorrer em liberdade. Nesta modalidade, Deraldo e Pedro Henrique podem exercer suas atividades normalmente, como por exemplo, trabalhar e estudar. As restrições para os condenados são perda de direitos políticos e proibição de contratar (ou serem contratados) com o poder público.

Tribuna Feirense

Nenhum comentário:

Postar um comentário